in

Stephen Hawking afirma em livro publicado após sua morte que Deus não existe


O célebre físico Stephen Hawking, considerado um dos cientistas mais brilhantes de sua geração, que morreu em março deste ano, aos 76 anos, concluiu seu último livro que ?Não há Deus? . O mesmo, chamado “Brief Answers to the Big Questions”,   teve seu lançamento nesta terça-feira (16). O livro, que foi completado por sua família após sua morte, apresenta respostas para as perguntas que ele mais recebeu durante seu tempo na Terra.

“Não há Deus. Ninguém dirige o universo”, escreveu ele em seu livro. “Durante séculos, acreditava-se que pessoas com deficiência como eu estavam vivendo sob uma maldição que foi infligida por Deus”, acrescenta. “Eu prefiro pensar que tudo pode ser explicado de outra maneira, pelas leis da natureza.”

Outras notícias bombásticas que o cientista britânico deixou para seus leitores incluem a crença de que a vida alienígena está lá fora, a inteligência artificial poderia ser mais esperta do que seres humanos e a viagem no tempo não pode ser descartada.

Hawking sofria de esclerose lateral amiotrófica (ELA), um distúrbio neurodegenerativo também conhecido como doença de Lou Gehrig, durante a maior parte de sua vida adulta. O cientista morreu enquanto ainda trabalhava no livro, que sua família e colegas terminaram com a ajuda de seus vastos arquivos pessoais.


“Existem formas de vida inteligente por aí”, escreveu ele. “Precisamos ter cautela em responder até que tenhamos nos desenvolvido um pouco mais.? O físico deixa em aberto a possibilidade de outros fenômenos. “Viajar de volta no tempo não pode ser descartado de acordo com o nosso entendimento atual”, diz ele. Ele também prevê que “dentro dos próximos cem anos, poderemos viajar para qualquer parte do Sistema Solar”.


Stephen e sua filha Lucy Hawking


“Ele percebeu que as pessoas queriam especificamente suas respostas a essas perguntas”, disse à CNN a filha do cientista, Lucy Hawking, que ajudou a concluir o livro. Hawking viu o mundo à beira de uma “grande mudança transformadora” quando morreu, ela observou, acrescentando: “Ele está nos pedindo para não entrarmos no futuro cegamente. Quão bom é o histórico da raça humana em usar os avanços da tecnologia para o bem das pessoas comuns?”

A mensagem final de Hawking para os leitores, no entanto, é esperançosa. Tentando responder à pergunta “Como moldamos o futuro?” no último capítulo do livro, o cientista escreve: “Lembre-se de olhar para as estrelas e não para os seus pés”.



Veja também:

Compartilhe em suas redes sociais!

Escrito por Elaine

Futura publicitária; amante de séries, livros e músicas.

Mulher cai em tanque de tubarões em um shopping quando os animais eram alimentados; Assista!

3 tipos de aplicativos que você deve evitar baixar em seu Smartphone segundo especialistas