in

Levantamento divulgado pelo WWF explica porque a Terra perdeu mais da metade de seus animais silvestres em 44 anos


Aparentemente, o estilo de vida dos humanos tem impactado cada vez mais os ecossistemas e os outros tipos de vida do planeta. Baseado nos acompanhamentos constantes realizados pelo Fundo Mundial para a Natureza (WWF), um relatório alarmante foi divulgado na terça-feira (30).

A análise que condensa dados de 1970 a 2014 demonstra que a população de vertebrados silvestres como os peixes, répteis, anfíbios, pássaros e outros mamíferos sofreram uma redução de 60% nesses 44 anos, graças a ação humana.


‘Relatório Planeta Vivo’

Esse documento criado através do acompanhamento de 16.700 populações, que compõe 4 mil espécies registradas por câmeras, pegadas, investigações e outras ciências participativas, possui indicadores que determinam como algumas ações específicas afetam esse ecossistema.


O impacto do lixo plástico nos oceanos, por exemplo, que interfere diretamente na qualidade de vida de várias espécies – principalmente aves marinhas, é crescente. Em 1960, 5% das aves tinham fragmentos de plástico no estômago. Esse índice, hoje, é de 90%

Marco Lambertini, diretor do WWF, declarou que “Preservar a natureza não é apenas proteger os tigres, pandas, baleias e animais que apreciamos. É muito mais: não pode haver um futuro saudável e próspero para os homens em um planeta com o clima desestabilizado, os oceanos sujos, os solos degradados e as matas vazias, um planeta despojado de sua biodiversidade”, segundo o G1.

Considerando outros dados da fundação, é possível estimar que anualmente são perdidas áreas equivalentes a 1,4 milhões de campo de futebol em decorrência do desmatamento no mundo todo.

Atualmente, apenas 25% dos solos são intocados por humanos. Estima-se que esse número caia para 10% até 2050.

“O desaparecimento do capital natural é um problema ético, mas também tem consequências em nosso desenvolvimento, nossos empregos, e começamos a ver isto”, como disse Pascal Canfim, do WWF França. Sem um ecossistema equilibrado, a natureza pode facilmente ‘colapsar’.

A cada ano, o dia em que o mundo ‘já consumiu todos os recursos anualmente renováveis’ chega mais cedo (1º de agosto, em 2018) e a WWF alerta para a necessidade de adaptarmos nossa capacidade ecológica à nova realidade, já que “Somos a primeira geração que tem uma visão clara do valor da natureza e do nosso impacto nela. Poderemos também ser a última capaz de inverter esta tendência”.

Assista:

Compartilhe essa notícia em suas redes sociais!

Escrito por Francisco

60% publicitário; apaixonado por tecnologia, música, séries e água.
Meme nas horas vagas.

Ex-namorado de Jojo Todynho, MC Renan Pitbull, solta o verbo e revela porque terminou o namoro: ‘Quem quis sair fui eu’

Com a filha recém-nascida, Mayra Cardi é detonada por trabalhar no período de resguardo e responde