in

Investigação de restaurante vegetariano que servia carne revela crime pior que o esperado


O vegetarianismo está conquistando cada vez mais adeptos pelo mundo. As causas animais têm conquistado pessoas que decidem mudar seus costumes em prol do bem-estar dos bichinhos. Com isso, a indústria alimentícia vem se adequando ao novo público vegetariano, criando novas opções de pratos, e até mesmo estabelecimentos especificamente vegetarianos.

Um restaurante tailandês desse tipo, porém, fugiu totalmente de seu propósito “livre de crueldade“. Os clientes ficaram atordoados, no início desta semana, depois de encontrar pedaços de carne em seu macarrão. Desnorteados por encontrar carne em refeições de um restaurante vegetariano, eles reclamaram às autoridades locais e isso levou a algumas descobertas horríveis.

Um estudo da carne descobriu que aquilo não se tratava de carne de vaca ou de porco, mas sim carne humana. Uma investigação das instalações encontrou uma área da cozinha onde as paredes e o chão estavam cheios de sangue e havia pedaços de carne no chão.

Mais adiante, durante a investigação do local, a polícia tailandesa ficou horrorizada quando encontraram um cadáver em decomposição. Era um homem de 61 anos, na fossa séptica da propriedade.

O restaurante foi abandonado quando os policiais chegaram. Desde quarta-feira passada (24), o proprietário do estabelecimento estava em fuga


O corpo desfigurado foi posteriormente identificado como o de um cliente regular do restaurante. Prasit Inpathom, que frequentava regularmente o local, foi visto pela última vez com bebidas no restaurante em 21 de outubro por seu irmão. De acordo com publicações locais, Prasit esteve envolvido em uma briga verbal com o chefe do restaurante. 

De acordo com os relatórios, a luta aumentou e o homem de 61 anos sofreu ferimentos fatais. Ele foi atingido na cabeça com um objeto pontudo e levou seis facadas no estômago e na perna.

A polícia alega que a intenção do dono era livrar-se do cadáver de Prasit moendo-o e servindo partes dele aos clientes. Não se sabe se algum cliente chegou a consumir a carne humana. 

Veja também:

Compartilhe! 

Escrito por Juliana

Estudante de Relações Públicas na UEL, geminiana, e fã do ato de jogar uma conversa fora. Amadora de séries, filmes e artes, no geral.

Estudo revela que estar muito gordo ou muito magro ‘pode custar 4 anos de vida’; saiba mais

Após saber da morte de um fã, Bruna Marquezine fica arrasada, faz linda declaração e comove internautas; veja a foto