in

Frigorífico surpreende e produz carne real de frango sem ferir nenhuma ave; entenda como


Sabe-se que existe uma crise próxima em relação ao gradativo aumento do consumo de carne no mundo. Uma empresa de alimentos na cidade de San Francisco, na Califórnia vem apresentando uma alternativa.

É importante ressaltar que essa carne não é como as opções vegetarianas, em que a carne real é substituída por opções produzidas a partir de legumes e ou verduras.

A carne é fabricada a partir das células da ave. Conhecidas por alguns como “carne in vitro” ou “carne sintética”, ela é produzida em laboratório. No caso dos frangos, as células são obtidas a  partir de suas penas. Em média, é comum o tempo de 48 horas para que se possa obter a carne de frango por intermédio de um biorreator. É utilizada uma proteína que provoca a multiplicação das células. 

Até então, esse tipo de carne ainda não está disponível comercialmente. Conforme divulgado pelo Portal G1, o presidente da companhia, Josh Tetrick afirmou que até o fim do ano a carne já deve estar disponível em restaurantes americanos. Os que provaram a carne se impressionaram com o resultado. De acordo com eles, ela é saborosa, tem textura interna macia e está no mesmo nível da carne vendida por empresas. A empresa responsável também deseja produzir carne bovina, além de ovos, sorvetes, e manteiga a partir de plantas.


Além de Tetrick, outros empreendedores trabalham com a “carne sintética” e dizem buscar o fim do abate dos animais, de modo a proteger o meio ambiente da pecuária intensiva. 

De acordo com a BBC, a Organização das Nações Unidas (ONU) relata que uma das grandes causas do aquecimento global é a criação de animais para alimentação humana. Ainda que a as indústrias de pecuária se tornem mais eficientes e sustentáveis, acredita-se que não será possível acompanhar a demanda devido ao crescente aumento da população mundial.

Hoje, em média, são abatidos 70 bilhões de animais para alimentar cerca de 7 bilhões de pessoas, de acordo com Uma Valetti, fundador da empresa Memphis Meats, em entrevista à BBC. Ele afirma que a demanda de carne está aumentando e que, à medida que a população cresce e as pessoas saem da pobreza, os seres humanos não conseguirão criar animais suficientes para o consumo até 2050.

Desse modo, a busca por alternativas cresce a cada ano e empresas que produzem carne sintética vem crescendo cada vez mais.

Assista também:

Gostou? Compartilhe com os amigos!

A maior ponte marítima de todo o mundo é inaugurada na China

Alok supera posição de Calvin Harris em ranking de melhores DJ do mundo